A Psicoterapia Breve é originária da Psicanálise e surgiu na década de 30, quando alguns psicanalistas começaram a sugerir mudanças na técnica originalmente proposta por Freud.

Com objetivos e tempo limitados, esta técnica de psicoterapia exige o inicial estabelecimento de focos e objetivos terapêuticos, com base em avaliação diagnóstica do paciente. A obtenção de resultados mais rápidos, focados em situações específicas de enfrentamento do paciente, caracteriza esse tipo de intervenção terapêutica como bastante apropriada e flexível para o ser humano contemporâneo, sujeito ao peculiar ambiente de pressão do nosso século.

O tripé – foco, estratégias e objetivos – constitui o alicerce da Psicoterapia Breve representando a metodologia de organização desse processo terapêutico que tem se mostrado cada vez mais necessário e importante no universo da saúde mental. Tendo em vista sua efetividade e sua flexibilidade, além da possibilidade de se utilizar diferentes recursos terapêuticos, a Psicoterapia Breve é fundamental em hospitais, ambulatórios de saúde e saúde mental, CAPS e outros contextos de atuação crescente do psicólogo. Hoje em dia, com a limitação do número de sessões, que normalmente caracteriza os planos de saúde, o psicólogo com formação em Psicoterapia Breve tem sido bastante requisitado pelos convênios, para oferta de serviços aos conveniados.

Cada vez mais, a Psicoterapia Breve tem sido considerada um enorme diferencial para o portfólio de serviços dos novos psicólogos e são poucas universidades brasileiras que oferecem a técnica, seja como disciplina, seja como especialização.neuropsicologia

Atualmente, vários concursos para importantes cargos na área da psicologia têm exigido dos candidatos, em seus editais, como pré-requisito de inscrição, a comprovação de curso de Psicoterapia Breve, dada a necessidade de atendimento de grande contingente de pacientes com diferentes necessidades e demandas. A exigência de um curso de Psicoterapia Breve é uma necessidade, pois trata-se de uma técnica que requer formação especializada e pratica supervisionada nesta formação.

O psicólogo assim preparado pode beneficiar, com grande qualidade e eficiência, o tratamento de pacientes em crise ou com transtornos psiquiátricos, crônicos ou não, além de subsidiar o ser humano em diferentes tipos de demandas clinicas, incluindo as descompensações, os lutos, as dependências ou crises evolutivas normais frequentes em momentos humanos de transição e mudança de vida. Outro aspecto importante da técnica psicoterapêutica é a possibilidade de ser utilizada em paciente de qualquer idade, aplicada em terapias individuais, casais ou em grupo.

Dada a brevidade e efetividade desta técnica e as necessidades crescentes de se democratizar o oferecimento da psicoterapia para diferentes parcelas da população, de variadas faixas etárias e diversas condições de saúde, a Psicoterapia Breve tem aberto espaços e perspectivas importantes para a atuação consistente do psicoterapeuta, em diferentes contextos.

O Instituto Ampliatta, pioneiro no oferecimento de cursos de formação em Psicoterapia Breve, em diferentes níveis de aprofundamento, adotou o segmento como um dos principais eixos de seu trabalho de aperfeiçoamento na área da psicologia.

Desde a fundação do Instituto, o Curso de Psicoterapia Breve é um dos cursos anualmente oferecidos na grade da programação, já sendo bastante reconhecido e um dos mais procurados pelos profissionais e estudantes de psicologia do interior do Estado.

Mais uma vez, em 2017, o Ampliatta oferece o procurado curso na área, com equipe de docentes qualificados na especialidade, psicólogos experientes na prática clínica da Psicoterapia Breve, além de mestres, doutores e PHD.

Com início em março de 2017, o Curso de Formação em Psicoterapia Breve tem seu conteúdo distribuído em uma carga horária total de 150 horas e organizado em 17 módulos, sendo um oferecido a cada mês (aulas aos sábados). O encerramento do curso está previsto para julho de 2018, momento da conclusão dos trabalhos e entrega dos certificados.

Sempre atualizando o programa, as coordenadoras do Instituto Ampliatta acrescentam ao currículo as novas vertentes da modalidade terapêutica, tornando a formação mais completa a cada ano.

A versão 2017 do Curso de Psicoterapia Breve traz o seguinte conteúdo:

 

  • Histórico da Psicoterapia Breve – psicanálise, psicoterapia de orientação psicanalítica e psicoterapia breve
  • Entrevista Clínica em Psicoterapia Breve – indicações e contraindicações
  • Elementos de psicopatologia e as modalidades relacionais
  • A técnica da psicoterapia breve – objetivos, tempo e conceitos de foco – planejamento, início, desenvolvimento, término e avaliação
  • Intervenções terapêuticas breves
  • Papel e funções do psicoterapeuta na psicoterapia breve
  • A psicoterapia breve nas abordagens fenomenológica-existencial, cognitiva e junguiana
  • Psicoterapia Breve operacionalizada e escala diagnostica adaptativa operacionalizada (EDAO)
  • Psicoterapias e intervenções breves em hospital geral
  • Psicoterapias e intervenções breves em psico-oncologia
  • Psicoterapias e intervenções breves com a criança e a familia
  • Psicoterapias e intervenções breves em ambulatórios de HIV – AIDS
  • Psicoterapias com grupos especiais – dependência química e transtornos mentais; situações de perda e luto; crianças e adolescentes em situações de risco
  • Plantão psicológico
  • Apresentação e discussão de casos clínicos

https://www.facebook.com/ampliatta

Conheça os cursos Ampliatta